• Jubileu de Diamante

O Exemplo do Papa Francisco


O papa Francisco, na quarta semana da Quaresma, convidou as igrejas do mundo inteiro a dedicarem 24 horas ininterruptas ao Senhor. O próprio papa participou da celebração da reconciliação na basílica de S. Pedro. Quando se esperava que o papa se sentasse para ouvir os penitentes, ele ajoelhou-se no confessionário e pediu perdão para ser absolvido pelo sacerdote que o atendeu.


Uma imagem vale por mil palavras e o exemplo é o melhor dos sermões do papa Francisco. Tem assim mais força moral e pedagogia espiritual para dizer que os confessores devem “evitar dois extremos opostos: o rigorismo e o laxismo”, pela razão simples, como sublinha, que “a confissão não é um tribunal de condenação, mas experiência de perdão e misericórdia”.


O papa Francisco já tinha dito que é pecador e que recorre ao sacramento da reconciliação, mas não o tínhamos visto assim, publicamente, a reconciliar-se, como os outros, seus irmãos e irmãs, com Deus. Ele sabe, com a sua originalidade e o seu carisma, desmitizar o papado. E fá-lo revelando-se uma pessoa normal. Com os seus gestos, liberta-nos do medo e ensina-nos o amor, único caminho que nos leva à reconciliação com Deus e com os irmãos e irmãs. Confessa-se bem quem conquista o perdão e a alegria do amor.


Do papa Francisco não se pode dizer que diz e não faz. Ele faz mais do que diz e ensina os cristãos a serem coerentes com a fé que professam, para, assim, despertarem para a alegria do perdão, arrepiando caminhos mal andados e refazendo o caminho novo que se faz ao andar.
O papa Francisco tem restituído aos católicos a alegria do Evangelho e uma das suas insistências é sobre o sacramento da reconciliação, sacramento que muitos consideram hoje fora de moda e, inegavelmente, com prática muito deficitária. em razão o papa Francisco quando diz: “O sacramento da reconciliação é um sacramento de cura. Quando me confesso é para me curar, para curar a minha alma, o meu coração de algo de mal que cometi”.


DOM WASHINGTON CRUZ, CP
Arcebispo Metropolitano de Goiânia


Cúria Arquidiocesana

Praça Dom Emanuel, s/n°, Centro. Goiânia-GO - Caixa Postal 174 – CEP: 74001-970
Fone: (62) 3223-0756