• Jubileu de Diamante

Paróquia Santa Luzia, da Vila Cristina.

Goiania, 16 de Dezembro de 2014,às 14h10.

 

O Catecismo propõe superar a vivência individualista da fé: “não podes rezar em casa como na Igreja, onde se encontra o povo reunido, onde o grito é lançado a Deus de um só coração” (CNBB/doc. 100)

 

A história da Paróquia Santa Luzia, do Setor Vila Cristina em Goiânia, iniciou-se em 1979, quando leigos da região começaram a se reunir nas casas para rezar. No começo, tal grupo de oração era acompanhado pela Paróquia São Pio X e posteriormente pela recém-chegada Frente Missionária Redentorista.Os redentoristas organizaram grupos pastorais na comunidade. Após um longo tempo se reunindo em domicílios, a comunidade se organizou para construir um centro comunitário.


Apenas em 1991, o templo da comunidade Santa Luzia começou a ser estruturado. Em entrevista, Antônio Miguel, participante da comunidade desde 1979, afirma que a edificação da igreja ocorreu por meio de promoções, doações e da ajuda financeira dos católicos alemães. “Logo chegaram os tão sonhados recursos financeiros vindos da solidariedade dos católicos alemães com a Igreja da América Latina. As doações advindas daquele país eram liberadas aos poucos”,informa o leigo.

 

Devido às necessidades pastorais do crescente número de habitantes da região, em 12 de novembro de 2006, a comunidade passou a ser paróquia, sendo confiada à administração do padre José Gonçalves Pinheiro (padre Zezão). Após quatro anos à frente da paróquia, ele foi transferido, e padre Arthur Freitas assumiu como pároco. Em janeiro de 2013, padre Dejoce Vanderley Adorno se tornou administrador paroquial e continua no cargo até hoje.


Segundo o sacerdote, a localização geográfica da paróquia tem sido um empecilho ao crescimento da comunidade e engajamento dos paroquianos. “Estamos situados no alto de um morro e muitos dos que participam aqui são idosos; percebo que é complicado e literalmente cansativo para muitos fiéis participarem frequentemente das nossas atividades”, comenta.

 


A formação permanente das lideranças é outra dificuldade citada pelo padre Dejoce. “Nossas lideranças não têm tempo, ou não encontram tempo para participarem das formações e, assim, a paróquia se reduz às celebrações dos sacramentos”.Por outro lado, o administrador paroquial acrescenta que percebe o crescimento da comunidade na organização das pastorais e na devolução do dízimo, aspecto cristão que “quanto mais estruturado e organizado resulta em maior investimento estrutural para a paróquia”.

 

Informações:


Missas na Matriz
Domingo, às 18h
4ª e 6ª-feira, às 19h
5ª-feira, às 16h
1ª sexta-feira do mês, às 19h30


Secretaria
2ª a 6ª-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h


Administrador paroquial: Pe. Dejoce Vanderley Adorno

Tel.: (62) 3586-1707
E-mail: paroquia.santa.luzia@hotmail.com
End.: Rua Montanhola, Qd. 8, Lt. 10, VilaCristina, CEP: 74584-010 - Goiânia-GO


Cúria Arquidiocesana

Praça Dom Emanuel, s/n°, Centro. Goiânia-GO - Caixa Postal 174 – CEP: 74001-970
Fone: (62) 3223-0756